Blefaroplastia

A cirurgia das pálpebras (blefaroplastia) melhora a aparência das pálpebras superiores, inferiores, ou de ambas.

Para quem ela está indicada?

Esta cirurgia é indicada para quem tem excesso de pele flácida, que cria dobras e incomoda por alterar o contorno natural da pálpebra superior ( pseudoptose palpebral). Mesmo pessoas jovens já podem sofrer com este problema, devido a hereditariedade ou a quadros de edema recorrentes, como por exemplo, devido a alergias.

Com o passar dos anos, este excesso tende a piorar, o paciente relata sensação de peso nas pálpebras e também vai ocorrendo prejuízo da visão, principalmente no campo lateral.

Algumas pessoas queixam-se que estão sempre com semblante “de quem dormiu mal” ou de “quem consumiu bebida alcoólica em excesso”. Muitas vezes este aspecto deve-se ao excesso ou herniação de bolsas de gordura das pálpebras. Isto também faz as pessoas parecerem ter mais idade que o real.

E há também os casos de “frouxidão” e flacidez das pálpebras inferiores, alterando a anatomia ideal, que seria ter pálpebras “encostadas” no globo ocular. Esta condição chama-se ectrópio, e costuma acometer pacientes mais senis.

A cirurgia proporciona aparência rejuvenescida na área ao redor dos olhos, fazendo com que o olhar pareça mais descansado e alerta, além de em determinados casos, ajudarem a prevenir problemas pela má oclusão dos olhos, o que poderia levar a lesão da córnea e outros problemas oftalmológicos.

O procedimento pode ser realizado com anestesia local e sedação, e no pós operatório é recomendado repouso relativo e compressas frias para conter o edema (inchaço) e equimoses (roxos).

Os pontos costumam ser retirados entre 5 e 7 dias após a cirurgia, e o período de recuperação costuma ser muito pouco doloroso.

As cicatrizes ficam posicionadas na dobra natural da pálpebra superior, e rente aos cílios nas pálpebras inferiores, podendo estender-se um pouco lateralmente, dependendo do grau de flacidez.

Como toda cirurgia, a blefaroplastia, apesar de ser um procedimento de porte menor, não está isenta de riscos, mesmo tomando-se todos os cuidados. Siga sempre rigorosamente as orientações de seu médico.

 

Lembre-se: 

- Em regiões tão delicadas quanto as pálpebras, sempre temos maior cautela na quantidade de pele removida. É melhor “sobrar” um pouquinho do excesso de pele, do que remover pele ao extremo e ocasionar inconvenientes como a má oclusão (fechamento) dos olhos.

- Esta cirurgia, apesar de rejuvenescer e melhorar o semblante, não trata as rugas da lateral dos olhos, os chamados “pés de galinha”. O tratamento desta condição se faz com aplicação de toxina botulínica.

 

É bom saber:

Ptose palpebral é caracterizada pela dificuldade de abertura adequada das pálpebras superiores, e pode ter diversas causas. O tratamento também é cirúrgico e poderá ser realizado pela mesma via de acesso.


Nossa Filosofia

Nosso trabalho é focado em segurança, profissionalismo e ética.

Hospitais

Cirurgias realizadas nos melhores e mais conceituados Hospitais.

Conveniência

Estamos próximo ao metrô Paraíso e possuímos estacionamento com manobrista.

Abdominoplastia

Abdominoplastia

Cirurgia que remove o excesso de pele da região abdominal.

Rinoplastia

Rinoplastia

Cirurgia que busca melhorar a aparência do nariz

Mamoplastia de Aumento

Mamoplastia de Aumento

Aumento das mamas através do implante de próteses de silicone.

Aplicação de Toxina Botulínica

Aplicação de Toxina Botulínica

Procedimento realizado para amenizar as rugas faciais

Para maiores informações